VINHOS CATTACINI  
  Merlot Cattacini 2011  
  Peverella Cattacini 2014  
  Clos Cattacini - Gewurztraminer 2014  
  Espumante Rosé
Nature Cattacini 2015
 
  Barbæra - Barbera Cattacini 2015  
  Quíron - Chardonnay Cattacini 2015  
  Vale do Luar - Chenin Blanc Cattacini 2015  
  Espumante Azzul Cattacini Extra-Brut  
  Clos Cattacini - Trebbiano Romagnolo 2014  
  Espumante Santiago
Extra-Brut
 
 
LINHA ZUIM

 
  Zuim Tinto 2013  
  Zuim Espumante Brut  
 
VINHOS PERSONALIZADOS

 
  Rosé La Sagrada Familia - Cattacini 2017  
  ABW - Cattacini - Ribolla Gialla - Fiano 2017  
     

 

Pinot Noir

O berço da Pinot Noir é a Borgonha, na França, onde é utilizada para a elaboração de vinhos tintos de alto conceito. 

É uma variedade de difícil adaptação em razão de sua alta susceptibilidade à podridão cinza causada pela Botrytis e à outras podridões da uva.

Principais descritores aromáticos: quando jovem, possui características de frutas de bosque e vermelhas, como a amora, a cereja e o morango; e quando envelhecido, notas vegetais, sous bois,menta e canela, e até de animais de caça, almíscar.

Em espumantes é responsável pela estrutura, corpo, cor dourada, aromas de frutos maduros e aptidão para o envelhecimento do vinho

Elegante e cor tênua.

 

 

Chardonnay

A Chardonnay é uma variedade muito popular, versátil e internacionalmente plantada, que é capaz de produzir vinhos que variam de medíocres a de grande esplendor.

A área histórica de seu cultivo situa-se na Borgonha e Champagne: Côte d’Or, Saône-et-Loire e Marne.

Também recebeu este nome devido ao nome de uma pequena cidade chamada Chardonnay, perto de Uchizy, no Mâconais, sul da Borgonha.

Estudos de DNA visando análises de parentesco mostraram que a Chardonnay é um cruzamento natural da Pinot Blanc com a Gouais Blanc.

Suas principais características são:

  • Florescência e amadurecimento precoces, o que a torna propensa às geadas ou frio intensos da primavera;

  • Produtiva;

  • Facilidade de plantio, mas mais adequada a solos calcários ou argilo-calcários, que não são muito secos;

  • Suscetível ao oídio, millerandage e coulure; e

  • Possui cascas meio finas o que a deixa suscetível à botrytis em colheitas chuvosas.

A Chardonnay é amada e odiada. É sem dúvida a mais versátil variedade branca. Sem um aroma dominante ela pode propiciar uma vasta gama de odores dependendo onde foi plantada e como foi vinificada: fermentação malolática, bâtonnage, fermentação em barricas e outras práticas com o auxílio do carvalho.

Apresenta aromas que variam de sutis a opulentes até ricos e de especiarias. São na maioria secos, incomparáveis como base para espumantes e podem ser afetados pela botrytis cinerea, produzindo belos vinhos de sobremesa.

O vinho é potente, tem bom volume de boca e pode apresentar grande complexibilidade aromática. Sua característica pode ser diferente, dependendo do método de fermentação utilizado. 

Estrutura e elegância – Se adapta muito bem ao carvalho.

Principais descritores aromáticos: maçã, cítricos, abacaxi, banana, pêssego, melão, manga, papaia, maracujá, baunilha e manteiga. 

Nos espumantes é responsável por aromas florais e frutado, elegância, frescor, acidez e fineza.

Na França há 45.000 ha plantados (2009), sendo a segunda variedade branca mais difundida atrás apenas da Ugni Blanc (Trebbiano Toscano), majoritariamente destinada para a destilação de Cognac e Armangnac.

No Brasil dados de 2007 apontam para 642 ha, principalmente destinados à produção de espumantes.