VINHOS CATTACINI  
  Merlot Cattacini 2011  
  Peverella Cattacini 2014  
  Clos Cattacini - Gewurztraminer 2014  
  Espumante Rosé
Nature Cattacini 2015
 
  Barbæra - Barbera Cattacini 2015  
  Quíron - Chardonnay Cattacini 2015  
  Quíron 2017 - Ribolla Gialla - Fiano  
  Vale do Luar - Chenin Blanc Cattacini 2015  
  Azzul Cattacini - Espumante Extra-Brut  
  Clos Cattacini - Trebbiano Romagnolo 2014  
  Espumante Santiago
Extra-Brut
 
 
LINHA ZUIM

 
  Zuim Tinto 2013  
  Zuim Espumante Brut  
 
VINHOS PERSONALIZADOS

 
  Rosé La Sagrada Familia - Cattacini 2017  
  ABW - Cattacini - Ribolla Gialla - Fiano 2017  
     

 

A Mitologia

O símbolo escolhido para a marca Cattacini é a figura mitológica do centauro Quíron, considerado superior por seus próprios pares.

Segundo o mito, Saturno, deus do tempo, casado com Réia, se metamorfoseou em cavalo para poder se encontrar com a ninfa Filira. Desta união nasceu o centauro, metade homem e metade cavalo. Quando Filira viu a sua cria, não suportou ser mãe de uma criatura tão estranha, pediu aos deuses que a transformassem e assim virou uma árvore, a Tília.

Quíron, abandonado por mãe e pai, que fugiu, sobreviveu por ser imortal, pois era filho de um deus. Encontrado por Apolo, deus do Sol, que o adotou e transmitiu todos os seus conhecimentos em artes, música, poesia, ética, filosofia, artes divinatórias, profecias, terapias curativas e ciência.

Como adulto tornou-se um grande sábio, profeta, médico e mestre transmitindo a todos que desejassem aprender seus conhecimentos. Heróis como Hércules e Aquiles, assim como os filhos dos reis da Grécia foram seus alunos.

Quíron era o centauro chefe e especialista no uso da medicina de ervas e plantas, além da astrologia. Tinha o poder de cura nas mãos e o que não conseguia curar ninguém o fazia. Vem daí a origem das palavras quiromancia, quirografia e quirurgia, que evoluiu para cirurgia.

Uma flecha, disparada por Hércules e banhada no sague venenoso da Hidra, atingiu o centauro e acabou se tornando num ferimento incurável, pois era imortal. Como não conseguia curar o seu próprio ferimento passou a sofrer indefinidamente e, por isto, se recolheu a uma gruta no monte Pélion, onde continuou transmitindo os seus ensinamentos a quem o procurasse.

O titã Prometeu por ter roubado o fogo dos deuses e entregue aos homens foi castigado por Zeus, que impôs a pena de que só o libertaria se um imortal abrisse mão de sua imortalidade e fosse para o reino de Hades (inferno) em seu lugar.

Hércules propôs a Zeus a troca, pois Quíron ansiava terminar o seu sofrimento, que o libertou para morrer tranquilamente e numa singela homenagem, por sua atitude nobre, colocou-o no céu criando a constelação de Sagitário – sagitta, em latim, significa flecha.


O Vinho

O projeto foi estabelecido através de uma parceria inédita entre a Fazenda Pinheiro Seco (FPS), proprietária de pequenos vinhedos com variedades italianas localizada em Bom Retiro (SC), a Vinícola Santa Augusta (VSA), também de SC, e a Cattacini, que idealizou o vinho, desenvolveu o estilo, o corte e demais detalhes deste branco.

A FPS desde 2016 está convertendo seus vinhedos para a cultura biodinâmica.

A adubação passou a ser feita com composto biodinâmico utilizando esterco de ovelha.

São utilizados todos os preparados da biodinâmica, como chifre esterco (PB500), Fladen, em uma aplicação após a poda seca, e cinco aplicações do chifre sílica (PB501): a primeira no início da brotação, sempre na lua ascendente e em dia de fruto, e as demais no mesmo período dos meses de outubro, novembro, dezembro e janeiro.

O herbicida não é mais utilizado, ocasionando a revitalização da população de tricoderma, com o uso da cultura do microrganismo diretamente sobre o solo.

A colheita de 2017 é a primeira com a influência das práticas biodinâmicas.

É importante frisar que não foi escrito, tanto no rótulo quanto no contrarrótulo, vinho biodinâmico porque o vinhedo foi convertido no ano passado e em 2015 ainda sofreu a aplicação de fungicida e, por isso, pode haver alguma influência do manejo anterior. Para a Cattacini o importante é que a cartilha da biodinâmica foi e está sendo rigorosamente aplicada: primeiro vinho branco biodinâmico do Brasil.

As variedades Fiano e Ribolla Gialla foram escolhidas e vinificadas separadamente, após um período de maceração pelicular. 

O mosto de Fiano fermentou e continuou em cuba de aço inoxidável até o momento do corte dos vinhos.

O mesmo ocorreu com o mosto de Ribolla Gialla, mas com a diferença que uma parte foi transferida para as duas barricas novas de carvalho francês Seguin Moreau, tostagem médio plus, onde concluiu a fermentação e permaneceu neste ambiente até que fosse atingido o equilíbrio entre os aromas varietais e a madeira: 38 dias. 

Foram produzidas 750 garrafas exclusivamente para a Associação Brasileira de Winemakers (ABW). Como a Cattacini é uma das associadas ficou com 150 garrafas para a comercialização.

Apresenta coloração amarelo palha com reflexos dourados e está límpido. Boa  intensidade olfativa e muito complexo com notas com notas frutadas de pêssego, pera e damasco. Apresenta notas florais, que lembram acácia mimosa e a flor de mel, um toque mineral, cera e baunilha. Demonstra bom equilíbrio entre o aspecto olfativo e gustativo.

Temperatura ideal de serviço entre 10º a 12ºC. Ideal para acompanhar peixes, carnes brancas, alguns tipos de risotos, massas e queijos, além de pratos da culinária brasileira, italiana e contemporânea.



» Análise sensorial e química

» Ficha técnica

» Ficha de degustação

» Variedades utilizadas

» Registro de produto