VINHOS CATTACINI  
  Merlot Cattacini 2011  
  Peverella Cattacini 2014  
  Clos Cattacini - Gewurztraminer 2014  
  Espumante Rosé
Nature Cattacini 2015
 
  Barbæra - Barbera Cattacini 2015  
  Quíron - Chardonnay Cattacini 2015  
  Vale do Luar - Chenin Blanc Cattacini 2015  
  Espumante Azzul Cattacini Extra-Brut  
  Clos Cattacini - Trebbiano Romagnolo 2014  
  Espumante Santiago
Extra-Brut
 
 
LINHA ZUIM

 
  Zuim Tinto 2013  
  Zuim Espumante Brut  
 
VINHOS PERSONALIZADOS

 
  Rosé La Sagrada Familia - Cattacini 2017  
  ABW - Cattacini - Ribolla Gialla - Fiano 2017  
     

 

A Peverella foi a primeira variedade branca vitis vinífera a desembarcar no Brasil junto com os imigrantes italianos, no final do século XIX.

Por volta de 1908, Carlos Dreher Filho persuadiu Giovanni Valério, que possuía um pequeno parreiral de uvas brancas, não só a manter este diminuto e único vinhedo deficitário como expandi-lo. O esforço deu resultado e a partir daí iniciou-se o comércio de uvas brancas no Brasil e logo, depois, o primeiro vinho branco do país estava sendo engarrafado.

O vinho era da variedade Malvasia de Vincenza ou Peverise, mais conhecida como Peverella.

Sua difusão, na Serra Gaúcha, ocorreu a partir da década de 20, estimulada principalmente pela empresa Dreher. Nos anos 40, era a principal variedade vinífera branca cultivada no Estado, mantendo-se em posição de destaque nesse grupo até meados dos anos 70, onde foi praticamente extinta com a chegada ao Brasil de outras variedades viníferas impulsionadas pela força do marketing dos vinhos do Novo Mundo.

A Peverella origina um vinho de boa qualidade, antes bastante utilizado em cortes. A área cultivada com a Peverella vem decrescendo há vários anos no Brasil por causa, principalmente, de um maior estímulo ao plantio de viníferas mais viáveis economicamente, sobretudo de castas internacionais. A variedade só não foi extinta devido à ação de uns poucos produtores que a cultivam em quantidades mínimas, sendo resgatada pela vinícola Salvati & Sirena, por seu caráter cultural e diferencial, tornando o Brasil como um dos poucos produtores e em quantidades insignificantes.

A Cattacini estabeleceu uma parceria exclusiva com esta vinícola, localizada em Caminhos de Pedra, Bento Gonçalves (RS) para a produção do exclusivo Peverella Cattacini, que apresenta um estágio em carvalho francês. A decisão de utilizar a madeira visou obter um vinho mais elegante e complexo, com notas relacionadas à madeira, especiarias e frutas sem alterar o frescor.

O Peverella Cattacini 2014 foi fermentado em tanques de aço inox, com temperatura controlada, não realizou a conversão malolática, estagiou por um período de um ano em barricas de carvalho francês Seguin Moreau, sendo umas delas, conhecida como Fraicher, com tampas de acácia, sendo, então, engarrafado e vedado com rolhas de cortiça portuguesa. Permaneceu por mais um ano em caves climatizadas, antes de ser comercializado.

Foram produzidas apenas 300 garrafas deste exclusivo Peverella Cattacini 2014, que se apresenta límpido e brilhante com tonalidade amarelo ouro e teor alcoólico de 11,5% vol. O aroma é elegante, muito complexo, a madeira está perfeitamente ligada aos aromas frutados e florais onde se percebem notas de damasco, frutas cítricas, flores brancas.

Na boca é seco, apresenta uma excelente acidez, é harmônico, muito persistente e se percebem notas de madeira e de pimenta.

Adapta-se perfeitamente à mesa como um vinho de alto poder gastronômico, descomplicado e adequado ao acompanhamento das refeições, principalmente frutos do mar, culinária japonesa, peixes, risotos, massas, molhos brancos, queijos leves e carnes brancas, além de poder ser utilizado como um delicioso aperitivo junto de canapés e outros acepipes.

Deve ser degustado à temperatura entre 10º a 12ºC.




» Análise sensorial e química

» Ficha técnica

» Ficha de degustação

» Variedades utilizadas